domingo, 23 de agosto de 2015

Corrupção em Bom Jardim: quem cala... (I)




Enquanto no Maranhão todo só se comenta qual será o desfecho da caça à Prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, foragida da Polícia Federal desde a operação "Éden", que investigou o desvio de R$ 300 mil da merenda escolar do município, alguns deputados muito bem votados na cidade fingem de morto sobre o assunto.

Sobre a corrupção em Bom Jardim, nada têm declarado os deputados federais Hildon Rocha (PMDB), que teve 2.312 votos na cidade; Sarney Filho (PV), obteve 2.024 votos; e João Marcelo (PMDB), com 1.599 votos. Foram os três deputados federais eleitos mais votados no município.

Então filiada ao Partido da República do Brasil, o PRB de Clever Verde, Lidiane Leite foi eleita prefeita, em 2012, pela coligação "A Esperança do Povo", com 50,28% dos votos.

A coligação reuniu sete partidos: o PRB do Dep. Fed.  Cleber Verde (que teve, em 2014, 906 votos em Bom Jardim); o PDT de Weverton Rocha (418 votos), o PPS de Eliziane Gama (159), o PCdoB de Rubens Júnior (94 votos) e os inexpressivos DEM, PMN e PTC.

Bom de negócios, o Dep. Waldir Maranhão adquiriu o passe da prefeita para o Partido Progressista, o PP. Ele é outro que também silencia sobre a correligionária.

Pergunte a esses deputados se sabem quem é a prefeita foragida Lidiane Leite, e, provavelmente, eles responderão cantarolando aquela música "Caviar", de Zeca Pagodinho, "Nunca vi, nem comi, só ouço falar"...